http://youtu.be/8ZSe04a4ugM

FEITA PRA MIM

sexta-feira, 10 de abril de 2009

PASCOA....RENASCIMENTO DO AMOR.




QUEM É JESUS CRISTO?

Em Química, Ele transformou água em vinho;
Em Biologia, Ele nasceu sem ter tido uma concepção normal;
Em Física, Ele superou a gravidade quando Ele Ascendeu ao céu;
Em Economia, Ele subverteu a lei dos rendimentos decrescentes ao alimentar 5000 pessoas com dois peixes e 5 pães;
Em Medicina, Ele curou os doentes e os cegos sem administrar absolutamente nenhum remédio,
Em, História, Ele é O começo e O fim;
Em Direito, Ele disse que deveria ser chamado de Filho do Pai, Príncipe da Paz;
Em Religião, Ele disse quem ninguém chega ao Pai sem não for através dEle.

QUEM É JESUS CRISTO?

Junte-se a mim e vamos celebrá-lo Ele vale o esforço;
Os olhos que lêem esta mensagem não verão o mal,
As mãos que enviarem esta mensagem a todos, não terão agido em vão, e os lábios que disserem amem a esta oração sorrirão para sempre.
Permaneça em Deus e procure sua face sempre.
AMEM !
Em Deus achamos Tudo!

QUEM É JESUS CRISTO?

O maior homem da história.
Jesus não tinha servos, ainda assim O chamavam de Mestre.
Não tinha escolaridade, ainda assim O chamavam de Professor.
Não tinha remédios, ainda assim O chamavam de Curador.
Não tinha exércitos, ainda assim reis O temiam.
Ele não venceu batalhas militares, ainda assim conquistou o mundo.
Ele não cometeu crime, ainda assim crucificaram-No.
Ele foi enterrado em uma tumba, ainda assim
Ele vive hoje.
Sinto-me honrado de servir um líder que nos ama!
Eu creio em Deus e em Jesus Cristo seu filho.
(Desconheço a Autoria)
DOMINGO DE PASCOA..MORTE,RESSURREIÇÃO E RENASCIMEWNTO DE JESUS.....
NA VERDADE JESUS NUNCA MORREU, ELE SO MUDOU DE PLANO E DEUS FEZ UMA MAGICA ESTUPENDA
PARA QUE NOS EM NOSSA INFINITA IGNORANCIA PUDESSEMOS ACREDITAR QUE PRA RENASCER ELE PRECISARIA ESTAR MORTO, JESUS TRANSCENDE A TUDO ISSO, NOS QUE NA NOSSA PEQUENEZ INTELIGENCIA PRECISAMOS VER PARA CRER E COMPREENDER POIS NEM O ORAI E VIGIAI, SOUBEMOS FAZER. QUE A PAZ DE JESUS ILUMINE TODOS OS LARES E QUE DEUS EM SUA INFINITA BONDADE E MISERICORDIA POSSA PERDOAR NOSSOS ERROS E DESCRENÇAS.

COMO SE EDUCA SEM VIOLENCIA



A alegria está na luta, no sofrimento envolvido.
Não na vitória propriamente dita. (Ghandi)



O Dr. Arun Gandhi, neto de Mahatma Gandhi e fundador do MK Gandhi Institute, contou a seguinte história sobre a vida sem violência, na forma da habilidade de seus pais, em uma palestra proferida em junho de 2002 na Universidade de Porto Rico.

"Eu tinha 16 anos e vivia com meus pais, na instituição que meu avô havia fundado,
e que ficava a 18 milhas da cidade de Durban, na África do Sul. Vivíamos no interior,
em meio aos canaviais, e não tínhamos vizinhos, por isso minhas irmãs e eu sempre
ficávamos entusiasmados com a possibilidade de ir até a cidade para visitar os
amigos ou ir ao cinema.

Certo dia meu pai pediu-me que o levasse até a cidade, onde participaria de uma
conferência durante o dia todo. Eu fiquei radiante com esta oportunidade.
Como íamos até a cidade, minha mãe me deu uma lista de coisas que precisava do supermercado e, como passaríamos o dia todo, meu pai me pediu que tratasse de alguns assuntos pendentes,
como levar o carro à oficina.

Quando me despedi de meu pai ele me disse:
"Nos vemos aqui, às 17 horas, e voltaremos para casa juntos".

Depois de cumprir todas as tarefas, fui até o cinema mais próximo. Distraí-me tanto
com o filme (um filme duplo de John Wayne) que esqueci da hora. Quando me dei
conta eram 17h30. Corri até a oficina, peguei o carro e apressei-me a buscar meu
pai. Eram quase 6 horas.

Ele me perguntou ansioso:
"Porque chegou tão tarde?"

Eu me sentia mal pelo ocorrido, e não tive coragem de dizer que estava vendo um
filme de John Wayne. Então, lhe disse que o carro não ficara pronto, e que tivera
que esperar. O que eu não sabia era que ele já havia telefonado para a oficina. Ao
perceber que eu estava mentindo, disse-me: "Algo não está certo no modo como o
tenho criado, porque você não teve a coragem de me dizer a verdade. Vou refletir
sobre o que fiz de errado a você. Caminharei as 18 milhas até nossa casa para
pensar sobre isso".

Assim, vestido em suas melhores roupas e calçando sapatos elegantes, começou a
caminhar para casa pela estrada de terra sem iluminação. Não pude deixá-lo
sozinho...guiei por 5 horas e meia atrás dele...vendo meu pai sofrer por causa de
uma mentira estúpida que eu havia dito.

Decidi ali mesmo que nunca mais mentiria.

Muitas vezes me lembro deste episódio e penso: "Se ele tivesse me castigado da
maneira como nós castigamos nossos filhos, será que teria aprendido a lição?" Não,
não creio. Teria sofrido o castigo e continuaria fazendo o mesmo. Mas esta ação
não-violenta foi tão forte que ficou impressa na memória como se fosse ontem.

Este é o poder da vida sem violência".



PRA QUE SERVE UMA RELAÇÃO?
(Dr.Drauzio Varela)

Definição mais simples e exata sobre o sentido de mantermos uma relação?
"Uma relação tem que servir para tornar a vida dos dois mais fácil"
Vou dar continuidade a esta afirmação
porque o assunto é bom, e
merece ser desenvolvido.
Algumas pessoas mantém relações
para se sentirem integradas na sociedade,
para provarem a si mesmas que são capazes de ser amadas,
para evitar a solidão,
por dinheiro ou por preguiça.
Todos fadados à frustração.
Uma armadilha.
Uma relação tem que servir para
você se sentir 100%
à vontade com outra pessoa,
à vontade para concordar com ela e discordar dela, para ter sexo sem não-me-toques ou
para cair no sono logo após o jantar,
pregado.
Uma relação tem que servir
para você ter com quem ir
ao cinema de mãos dadas,
para ter alguém que instale o som novo,
enquanto você prepara uma omelete,
para ter alguém com quem viajar para um país distante, para ter alguém com quem ficar em silêncio, sem que nenhum dos dois se incomode com isso.
Uma relação tem que servir para,
às vezes, estimular você
a se produzir, e, quase sempre,
estimular você a ser do jeito que é,
de cara lavada uma pessoa bonita
a seu modo.
Uma relação tem que servir para
um e outro se sentirem amparados
nas suas inquietações,
para ensinar a confiar,
a respeitar as diferenças que há entre as pessoas, e deve servir para fazer os dois se divertirem demais, mesmo em casa,
principalmente em casa.
Uma relação tem que servir para
cobrir as despesas um do outro num momento de aperto, e cobrir as dores um do outro num momento de melancolia, e cobrirem o corpo um do outro, quando o cobertor cair.
Um acompanhar o outro no médico,
para um perdoar as fraquezas do outro,
para um abrir a garrafa de vinho e
para o outro abrir o jogo, e
para os dois abrirem-se para o mundo,
cientes de que o mundo
não se resume
aos dois.

A LAGRIMA, A ESTRELA,A PEROLA E A GOTA DE ORVALHO





Encontraram-se um dia, uma lágrima, uma estrela,
uma pérola e uma gota de orvalho.
Falou primeiro a estrela:

"- Quem diria que eu tivesse o trabalho de descer das alturas luminosas, para vir conversar com vocês três?
Não sabem que sou mais alta que as nuvens?
E que a minha altivez fulgura entre mil chamas radiosas, na infinita amplidão?"

Mas, respondeu a pérola vaidosa:

"- Quem te dará valor, entre milhões de lâmpadas
no espaço?
Tu não passas de um grão de esplendor,
metido na poeira do infinito.
Ninguém se lembra de te por nos braços!
Enquanto eu, lá no fundo dos oceanos,
sou buscada e vendida aos soberanos, para enfeitar,
com minha limpidez, as coroas dos reis!
Vivo no colo esplêndido dos nobres,
e nos ricos seios das rainhas...
Não como ti, que sob o olhar dos pobres poetas
vagabundos te encaminhas...
Valho mais que tu!
E ainda mais, valho que um orvalho
e uma lágrima,
pois ambos são gotas d'água, sem o mínimo valor."

Disse o orvalho, com mágoa:

"- Qual de vocês três, tem esse encanto
de se transformar em gozo, na boca imaculada de uma flor? Eu venho lá de cima, radiante, nos braços da alvorada cobrir de beijos uma rosa, que se sente tão doce nesse instante, que vale a pena vê-la tão ditosa! E trago o riso ao coração da Terra, engolfada em pranto. Eis como sou feliz! Na campina, ou no cimo da serra, sou sempre uma esperança cristalina, nos lábios sorridentes de uma flor!"

Calou-se o orvalho. E a lágrima? Coitada, esta nada dizia...

"- E que respondes tu?" Perguntaram os demais. E ela, rolada na terra úmida e fria, nada ousava falar...
Porém, sublime e calma, respondeu:

"- Eu sou o perdão no crime e a vibração no amor!
Bailo no olhar risonho da alegria,
moro no olhar tristíssimo da dor!
Eu sou a alma da saudade da harmonia!
Sou o estrilo na lira soluçante dos poetas,
sou oração no peito dos ascetas,
sou relíquia de mãe em coração de filho,
sou lembrança de filho em coração de mãe!
Não vivo nos seios perfumosos, nos colos orgulhosos,
na ostentação efêmera do luxo...
Porém, penetro no espírito do mundo, seja do rei,
do sábio mais profundo, do rústico mais vil... do pecador,
do santo, até na face do Senhor um dia já rolei...
Eu, lágrima pequena, penetrei no coração de Deus,
e fiz estremecer, abrir-se extasiado o pórtico dos céus! "

A lágrima calou-se humildemente, deslumbrando...
Em silêncio, a tudo contemplou serenamente,
na vastidão vazia...

A estrela se ocultou atrás de uma nuvem e chorava...

A pérola desceu à profundeza dos mares e chorava também...

O orvalho tremulando sobre a relva também chorava...

E a lágrima...

Só a lágrima sorria!..

QUANDO ME AMEI DE VERDADE



Quando me amei de verdade,
pude compreender que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa.
Então, pude relaxar.

Quando me amei de verdade,
pude perceber que o sofrimento emocional é sinal de que estou indo contra a minha verdade.

Quando me amei de verdade,
parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento.

Quando me amei de verdade,
comecei a perceber como é ofensivo tentar forçar alguma coisa ou alguém que ainda não está preparado, inclusive eu mesmo.

Quando me amei de verdade,
comecei a me livrar de tudo o que não fosse saudável. Isso quer dizer: pessoas, tarefas, crenças e qualquer coisa que me pusesse pra baixo. Minha razão chamou isso de egoísmo.
Mas, hoje eu sei que é amor-próprio.

Quando me amei de verdade,
deixei de temer meu tempo livre e desisti de fazer planos. Hoje, acho o que acho certo e no meu próprio ritmo. Como isso é bom!

Quando me amei de verdade,
desisti de querer ter sempre razão e, com isso, errei muito menos vezes.

Quando me amei de verdade, desisti de ficar revivendo o passado e de me preocupar com o futuro. Isso me mantêm no presente, que é onde a vida acontece.

Quando me amei de verdade,
percebi que a minha mente pode me
atormentar e me decepcionar.
Mas, quando eu a coloco a serviço do meu coração, ela se torna uma grande e valiosa aliada.

(Kim e Alison Mcmillen)

CAMINHO DO SOL =BY IZILDA ARIEL



DIREÇÃO DO SOL

Toma a tua vida em tuas mãos,e não entrega a direção dela a ninguém.
Por mais que te amem, por mais que desejem, o teu bem, só tu será capaz de sentir o que realmente sente, e aquilo que tu passas de impressão para os outros, nem sempre corresponde ao que vai na tua alma.

Quantas vezes tu já sorriste para disfarçar uma lágrima teimosa?
Quantas vezes quiseste gritar e sufocou o pranto?
Quantas vezes quiseste sair correndo de algum lugar e ficaste por educação, respeito ou medo?
Quantas vezes desejaste apenas um beijo, e ficaste com a boca seca esperando o que não veio?
Quantas vezes tudo o que desejaste era apenas um abraço, um consolo, uma palavra amiga e só recebeste ingratidão?

Quantos passos foram necessários para chegar até onde chegaste?
Quantos sabem dar o valor que realmente mereces?
Criticar é fácil, mas usar o teu sapato ninguém quer, vestir as tuas dores ninguém quer,
saber dos teus problemas só se for por curiosidade,por isso, não entrega a tua vida nas mãos de ninguém, nada de acreditar que sem essa ou aquela pessoa, tu não vai viver...

Vais viver sim, o mundo continua girando, e se deixares, pode te trazer algo muito melhor.
Pega a direção da tua vida e aponta para outro rumo lá onde a placa diz
"CAMINHO DO SOL",
bem na curva da felicidade, que te espera sem pressa, para viver com amor e intensidade, a paz, a harmonia e a felicidade.

HOMENS MADUROS = ZELIA GATAI ( VIUVA DJORGE AMADO)



HOMENS MADUROS

Há uma indisfarçável e sedutora beleza
na personalidade de muitos Homens
que hoje estão na idade madura.

É claro que toda regra tem suas exceções,
e cada idade tem o seu próprio valor.

Porém, com toda a consideração e respeito
às demais idades, destacaremos aqui
uma classe de Homens que são
companhias agradabilíssimas:
Os que hoje são quarentões,
cinquentões e sessentões.

Percebe-se com uma certa facilidade,
a sensibilidade de seus corações,
a devoção que eles tem pelo que
há de mais belo:
O sentimentalismo.

Eles são mais inteligentes, vividos,
charmosos, eloqüentes. Sabem o que falam,
e sabem falar na hora certa. São cativantes,
sabem se fazer presentes, sem incomodar.

Sabem conquistar uma boa amizade.
Em termos de relacionamentos,
trocam a quantidade pela qualidade,
visão aguçada sobre os valores da vida,
sabem tratar uma mulher com respeito e carinho. São Homens especiais, românticos, interessantes e atraentes pelo que possuem na sua forma de ser, de pensar, e de viver. Na forma de encarar a vida, são mais poéticos, mais sentimentais, mais emocionais e mais emocionantes.

Homens mais amadurecidos
têm maior desenvoltura no trato
com as mulheres, sabem reconhecer
suas qualidades, são mais espirituosos,
discretos, compreensivos e mais educados.


A razão pela qual muitos Homens maduros
possuem estas qualidades maravilhosas
deve-se a vários fatores:
A opção de ser e de viver de cada um, suas personalidades, formação própria e familiar, suas raízes, sabedoria, gostos individuais, etc... Mas eu creio que em parte, há uma boa parcela
de influência nos modos de viver de uma época, filmes e músicas ouvidas e curtidas deixaram boas recordações de sua juventude. Um tempo não tão remoto,
mas que com certeza, não volta mais.

Viveram sua mocidade
(época que marca a vida de todos nós)
em um dos melhores períodos do nosso tempo: Os anos 60/70. Considerados as "décadas de ouro" da juventude, quando o romantismo foi vivido
e cantado em verso e prosa.

A saudável influência de uma época,
provocada por tantos acontecimentos importantes, que hoje permanecem na memória e que mudaram a vida de muitos.

Uma época em que
o melhor da festa era dançar coladinho,
e namorar ao ritmo suave das baladas românticas. O luar era inspirador, os domingos de sol eram só alegrias.

Ouviam Beatles, Johnny Mathis, Roberto Carlos, Antônio Marcos, The Fevers, Golden Boys, Bossa Nova, Morris Albert, Jovem guarda e muitos outros que embalaram suas "Jovens tardes de domingo, quantas alegrias!

Velhos tempos, belos dias."

Foram e ainda são os Homens que mais
souberam namorar: Namoro no portão, aperto de mão, abraços apertadinhos, com respeito e com carinho.

Olhos nos olhos tinham mais valor...
A moda era amar ou sofrer de amor.

Muitos viveram de amor...
Outros morreram de amor...
Estes Homens maduros de hoje,
nunca foram Homens de "ficar".

Ou eles estavam namorando firme,
ou estavam na "fossa", ou estavam sozinhos. Se eles "ficassem",
ficariam para sempre...
ao trocar alianças com suas amadas.

Junto com Benito de Paula,
eles cantaram a "Mulher Brasileira, em primeiro lugar!"

A paixão pelo nosso país, era evidente quando cantavam:
" As praias do Brasil, ensolaradas, no céu do meu Brasil
mais esplendor... A mão de Deus, abençoou

Mulher que nasce aqui, tem muito mais Amor...

Eu te amo, meu Brasil, Eu te amo...

Ninguém segura a juventude do Brasil...
sil... sil... sil..."

A juventude passou, mas deixou "gravado" neles, a forma mais sublime e romântica de viver. Hoje eles possuem uma "bagagem" de conhecimentos, experiências, maturidade e inteligência que foram acumulando com o passar dos anos.

O tempo se encarregou de distingui-los dos demais: Deixando os seus cabelos
cor-de-prata, os movimentos mais suaves,
a voz pausada, porém mais sonora.

Hoje eles são Homens que marcaram uma época.

Muitos deles hoje "dominam" com habilidade e destreza essas máquinas virtuais, comprovando que nem o avanço da tecnologia lhes esfriou os sentimentos pois ainda se encantam com versos, rimas, músicas e palavras de amor.

Nem diminuiu-lhes a grande capacidade de amar, sentir e expressar os seus sentimentos. Muitos tornaram-se poetas, outros amam a poesia.

Por que o mais importante não é a idade denunciada nos detalhes de suas fisionomias, e sim os raros valores de suas personalidades.

O importante é perceber que
os seus corações permanecem jovens...

São homens maduros, e que nós, mulheres de hoje, temos o privilégio de poder admirá-los.

ELEGANCIA DE COMPORTAMENTO



Avec Elegance

Existe uma coisa difícil de ser ensinada e que, talvez por isso, esteja cada vez mais rara:
A elegância do comportamento.

É um dom que vai muito além do uso correto dos talheres e que abrange bem mais do que dizer um simples obrigado diante de uma gentileza.

É a elegância que nos acompanha da primeira hora da manhã até a hora de dormir e que se manifesta nas situações mais prosaicas, quando não há festa alguma nem fotógrafos por perto.
É uma elegância desobrigada.
É possível detectá-la nas pessoas que elogiam mais do que criticam.
Nas pessoas que escutam mais do que falam.
E quando falam, passam longe da fofoca, das pequenas maldades ampliadas no boca a boca.

É possível detectá-la nas pessoas que não usam um tom superior de voz ao se dirigir a frentistas, por exemplo.
Nas pessoas que evitam assuntos constrangedores porque não sentem prazer em humilhar os outros.
É possível detectá-la em pessoas pontuais.

Elegante é quem demonstra interesse por assuntos que desconhece, é quem presenteia fora das datas festivas, é quem cumpre o que promete e, ao receber uma ligação, não recomenda à secretária que pergunte antes quem está falando e só depois manda dizer se está ou não está.

Oferecer flores é sempre elegante.
É elegante não ficar espaçoso demais.
É elegante você fazer algo por alguém, e este alguém jamais saber o que você teve que se arrebentar para o fazer...
porém, é elegante reconhecer o esforço, a amizade e as qualidades dos outros. É elegante não mudar seu estilo apenas para se adaptar ao outro.
É muito elegante não falar de dinheiro em bate-papos informais.
É elegante retribuir carinho e solidariedade.
É elegante o silêncio, diante de uma rejeição...

Não há livro que ensine alguém a ter uma visão generosa do mundo,a estar nele de uma forma não arrogante.
É elegante a gentileza.
Atitudes gentis falam mais que mil imagens...
Abrir a porta para alguém é muito elegante...
Dar o lugar para alguém sentar... é muito elegante...
Sorrir, sempre é muito elegante e faz um bem danado para a alma...
Oferecer ajuda... é muito elegante...
Olhar nos olhos, ao conversar é essencialmente elegante...

Pode-se tentar capturar esta delicadeza natural pela observação, mas tentar imitá-la é improdutivo.

A saída é desenvolver em si mesmo a arte de conviver, que independe de status social:
Se os amigos não merecem uma certa cordialidade, os desafetos é que não irão desfrutá-la.

Autoria: Martha Medeiros

SABEDORIA DE DALAI LAMA






Breve Diálogo entre o Teólogo Brasileiro
Leonardo Boff e Dalai Lama.

Leonardo Boff explica:

"No intervalo de uma mesa-redonda
sobre religião e paz entre os povos,
na qual ambos participávamos,
eu, maliciosamente, mas também
com interesse teológico,
lhe perguntei em meu inglês capenga:
- "Santidade, qual é a melhor religião?"
Esperava que ele dissesse:
"É o budismo tibetano" ou "São as religiões orientais, muito mais antigas do que o cristianismo."
O Dalai Lama fez uma pequena pausa,
deu um sorriso, me olhou bem nos olhos
- o que me desconcertou um pouco,
por que eu sabia da malícia
contida na pergunta -
e afirmou:

"A melhor religião é a que mais
te aproxima de Deus.
É aquela que te faz melhor."

Para sair da perplexidade
diante de tão sábia resposta,
voltei a perguntar:
- "O que me faz melhor?"
Respondeu ele:

- "Aquilo que te faz mais compassivo
(e aí senti a ressonância tibetana, budista,
taoísta de sua resposta),
aquilo que te faz mais sensível,
mais desapegado,
mais amoroso,
mais humanitário,
mais responsável...
A religião que conseguir fazer isso de ti
é a melhor religião..."

Calei, maravilhado,
e até os dias de hoje
estou ruminando sua resposta
sábia e irrefutável

TEMPO MAGICO = RUBEM ALVES



Rubem Alves)

Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui para frente do que já vivi até agora. Sinto-me como aquela menina que ganhou uma bacia de jabuticabas. As primeiras, ela chupou displicente, mas percebendo que faltam poucas, rói o caroço.

Já não tenho tempo para lidar com mediocridades. Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflados. Não tolero gabolices. Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte.

Já não tenho tempo para projetos megalomaníacos. Não participarei de conferências que estabelecem prazos fixos para reverter a miséria do mundo. Não quero que me convidem para eventos de um fim de semana com a proposta de abalar o milênio.

Já não tenho tempo para reuniões intermináveis para discutir estatutos, normas, procedimentos e regimentos internos. Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas, que apesar da idade cronológica, são imaturos.

Não quero ver os ponteiros do relógio avançando em reuniões de "confrontação", onde "tiramos fatos a limpo". Detesto fazer acareação de desafetos que brigaram pelo majestoso cargo de secretário geral do coral.

Lembrei-me agora de Mário de Andrade que afirmou: "as pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos". Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência, minha alma tem pressa...

Sem muitas jabuticabas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua mortalidade, defende a dignidade dos marginalizados, e deseja tão somente andar ao lado de Deus.

Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade, desfrutar desse amor absolutamente sem fraudes, nunca será perda de tempo. O essencial faz a vida valer a pena

A ULTIMA PEDRA = ROBERTO SHINYASHIKI



A ÚLTIMA PEDRA
(Roberto Shinyashiki)

Quando olho para trás, percebo que fiz muitas bobagens. Acertei bastante, mas também errei bastante.

Quando olho para diante, tenho certeza de que vou acertar e errar bastante também.

É impossível acertar sempre.
Mas o importante é que não gastemos nosso tempo nem nossa energia nos torturando.
A autocrítica pelo que não deu certo, além de ser nociva para a saúde, faz com que a gente perca os passarinhos que a vida nos oferece de presente.

Um dia destes, um dos meus filhos me perguntou porque eu tomei determinada decisão estúpida tempos atrás. Respondi que me arrependia do que tinha feito, mas expliquei que, naquele momento, minha atitude me parecia lógica. Se eu tivesse o conhecimento e a maturidade de hoje, certamente a decisão seria diferente.

Por isso é que lhe digo: não se torture por algo que não deu certo no passado.
Talvez você tenha escolhido a pessoa errada para casar.
Talvez tenha saído da melhor empresa onde poderia trabalhar.
Talvez tenha mandado uma filha grávida embora de casa.

Não importa o que você fez, não se torture.
Apenas perceba o que é possível fazer para consertar essa situação e faça.
Se você sente culpa, perdoe-se.
E principalmente, compreenda que agiu assim porque, na ocasião, era o que achava melhor fazer.

Não gaste seu tempo com remorsos nem arrependimentos. Reconheça o erro que cometeu, peça desculpas e continue sua vida.
Aproveite as oportunidades e curta plenamente a vida.
Curta os passarinhos. Eles são os presentes do universo para você!

IZILDA...ESSE É SEU PROJETO DE VIDA DAKI PRA FRENTE, CONTINUE ASSIM E SEJA FELIZ!!!!